youPode

Posts com a tag ‘Leticia Weber’

Para Aécio não se esquecer

4 de outubro de 2010

  

    Por onde anda Leticia Weber - a namorada de Aécio Neves?
Depois de um “incidente”, não confirmado, que pode ter sido o motivo da desistência do então governador de Minas de concorrer a Presidência da República, nunca mais se falou sobre ela.
Ciro Gomes, na época, disse que Aécio estava sendo chantageado.
Sabe-se lá por que motivos, tem gente querendo remexer no caso.
Esse é um assunto que ficará marcado, para Aécio, para o todo e sempre.

Vice de Serra, razões de Aécio

12 de junho de 2010

    O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, realiza hoje a sua convenção, em Salvador, sem que tenha encontrado, até o momento, o seu companheiro de chapa para a vice-presidência.
Mas pelo menos uma coisa está sendo sacramentada: Aécio Neves não será o vice de José Serra.
Para marcar o fato, teremos hoje um post especial.
1. No dia 17 de dezembro de 2009, o então governador Aécio Neves anunciou que estava abrindo mão da disputa pela Presidência da República. No mesmo dia, esse blog publicou uma nota cujo título era: ‘Aécio não será vice de Serra’.  E, desde essa data até hoje, os principais jornais do país - além de blogs importantes - não fizeram outra coisa a não ser dizer que Aécio seria o vice.
2. Durante 175 dias,  os leitores e eleitores do país foram bombardeados, e iludidos, pelo noticiário dos jornais. Esse blog, no entanto, não publicou - depois do dia 17 de dezembro - uma única linha dizendo que Aécio pensava, ao menos, em mudar de idéia, embora todos tivessem  essa certeza.  Assim,  os que acompanham essas mal traçadas linhas não foram enganados e, melhor do que isso, não perderam o seu tempo.
3.  Com esse assunto sacramentado e, não dando a menor bola sobre quem será o vice de Serra (se ele não dá importância ao vice, por que diabos esse blog deveria dar?) entro em recesso por 13 dias. Eu descanso, e vocês descansam de mim. Volto no dia seguinte ao foguetório de São João.
4.  Aproveito para republicar as três notas do dia 17 de dezembro de 2009, e outra do dia 4 de novembro - onde um fato, certamente, contribuiu para que Aécio não só desistisse da candidatura e, por consequência, não aceitasse ser  vice de alguém que poderia estar por trás do que foi noticiado. 
                      * * *
Dia 17/12/2009 - 19h31m
Aécio não será vice de Serra
E as razões são simples.
1 – José Serra ainda não é candidato à Presidência. E insiste em dizer que só vai se declarar em março. Portanto, Aécio não pode ser vice de si próprio.
2 – Aécio Neves estava disposto a correr o risco de disputar a Presidência. Ele aceitava o jogo do perde ou ganha. Mas perder a Presidência é uma coisa. Ser derrotado para vice são outros quinhentos.
3 - Na imaginação coletiva, existe quase a certeza de que uma chapa Serra-Aécio seria imbatível. Mas e se ela perdesse? Quem seria o principal derrotado? Uma coisa é derrotar Serra, outra é derrotar a dupla.
4 – O melhor que pode acontecer para Aécio é que todos continuem pensando que ele é o melhor nome para vice. Se aceitar o desafio, ele terá de provar. Se continuar em Minas, o imaginário popular dirá que “com Aécio seria diferente”.
5 – Depois da desistência de Aécio, o melhor que poderia acontecer para Serra seria ter o governador mineiro como vice. Mas para Aécio, esse seria o seu maior abacaxi.
6 – Para finalizar: entra na cabeça de alguém que Aécio Neves pode se candidatar a vice-presidência para ajudar a eleger José Serra? O que Ciro Gomes diria dele?
                     * * *
17/12/2009 - 18h55m
Ciro acusa chantagem
Do deputado Ciro Gomes, presidenciável do PSB:
“Aécio Neves deve estar sofrendo todo tipo de constrangimento, especialmente oriundos de clandestinidades e manipulações de setores de mídia, mas o povo mineiro deve anotar tudo isto e reanimar seu jovem governador a voltar à luta”.
O que Ciro diz é gravíssimo.
O que ele diz, na verdade, é que Aécio Neves foi vítima de alguma chantagem. (Veja a nota do dia 04/11/2009)
                   * * *
17/12/2009
Pergunta que não quer calar
Quem foi o primeiro a receber um telefonema de Aécio Neves informando que não ele seria mais candidato à Presidência?
José Serra ou Ciro Gomes?
                   * * *
04/11/2008 - 15h28m
Aécio: “Sou vítima de calúnia”
Deu na ‘Folha’:
“O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse ontem que está sendo vítima de calúnia, referindo-se a comentários que circulam em blogs e no twitter sobre um suposto desentendimento público entre ele e a namorada no dia 25.
Em seu blog no UOL, o colunista da Folha Juca Kfouri divulgou no dia 1º que Aécio deu um empurrão e um tapa na namorada, a modelo Letícia Weber. O desentendimento, disse ele, aconteceu numa festa da Calvin Klein no hotel Fasano, no Rio.
Em entrevista ontem no Palácio da Liberdade, Aécio foi questionado sobre o episódio. “Isso é uma aleivosia [injúria, calúnia] tão grande. Eu me sinto, claro, pessoalmente ofendido por isso, mas prefiro até nem comentar para não validar algo tão distante da minha prática cotidiana”, afirmou.
“Sempre fiz política e vou continuar fazendo no patamar muito superior a esse. E o que eu posso dizer é que é uma calúnia vergonhosa”, disse Aécio.
À Folha Letícia afirmou serem “falsas essas versões”. “Lamento que com essas inverdades estejam tentando atingir um homem que aprendi a admirar e respeitar em dois anos de convívio
                   * * *
E para finalizar.
No dia 31 de outubro, portanto antes desse desabafo público - e no dia seguinte a notícia de Juca Kfouri -  Aécio Neves foi a praia de Jurerê, em Florianópolis, com a namorada Letícia Weber. Lá eles se deixaram fotografar.
No dia 2 de novembro, alguns jornais publicaram a foto, para desfazer a chantagem que estava em andamento .

Nesse mesmo dia,  Fernando de Barros e Siva escreveu na ‘Folha’ um artigo intitulado “As razões de Aécio”, no qual ele explicava porque o governador de Minas insistia em ser o candidato tucano à Presidência. Mas dizia em certo trecho que “o excesso de aventuras na vida pessoal talvez seja seu ponto fraco numa disputa tão dura”.
                    * * *
A chantagem contra Aécio foi tamanha que ele ficou sem condições para a disputa. Por isso a desistência.
Por tudo isso, Ciro Gomes disse, no dia 17 de dezembro, que Aécio sofria “todo tipo de constrangimento, especialmente oriundos de clandestinidades e manipulações de setores de mídia”. Ele não tinha mesmo porque emprestar o seu nome ao beneficiário da chantagem.

Aécio: “Sou vítima de calúnia”

4 de novembro de 2009

Deu na ‘Folha’:
“O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse ontem que está sendo vítima de calúnia, referindo-se a comentários que circulam em blogs e no twitter sobre um suposto desentendimento público entre ele e a namorada no dia 25.
Em seu blog no UOL, o colunista da Folha Juca Kfouri divulgou no dia 1º que Aécio deu um empurrão e um tapa na namorada, a modelo Letícia Weber. O desentendimento, disse ele, aconteceu numa festa da Calvin Klein no hotel Fasano, no Rio.
Em entrevista ontem no Palácio da Liberdade, Aécio foi questionado sobre o episódio. “Isso é uma aleivosia [injúria, calúnia] tão grande. Eu me sinto, claro, pessoalmente ofendido por isso, mas prefiro até nem comentar para não validar algo tão distante da minha prática cotidiana”, afirmou.
“Sempre fiz política e vou continuar fazendo no patamar muito superior a esse. E o que eu posso dizer é que é uma calúnia vergonhosa”, disse Aécio.
À Folha Letícia afirmou serem “falsas essas versões”. “Lamento que com essas inverdades estejam tentando atingir um homem que aprendi a admirar e respeitar em dois anos de convívio.”

Aécio Neves

2 de novembro de 2009

 

A foto está no site do IG e foi feita nesse sábado

A foto está no site do IG e foi feita nesse sábado

Ancelmo Góes publica hoje, em ‘O Globo’, uma foto do governador de Minas e a legenda: ”Aécio Neves e a namorada Letícia Weber curtem final de semana na praia de Jurerê, em Florianópolis”.
Na ‘Folha’, Fernando de Barros e Siva escreve um artigo intitulado “As razões de Aécio”, no qual ele explica porque o governador de Minas não aceita ser vice de Serra, e porque insiste que o candidato tucano à Presidência seja anunciado até dezembro. Em certo trecho ele diz que “o excesso de aventuras na vida pessoal talvez seja seu ponto fraco numa disputa tão dura”.